X

Notícias

Toque gentil na pele ameniza dor após rejeição social, diz estudo

Geral, Notícias
-
19/10/2017 10:22

Pesquisa publicada no ‘Scientific Reports' mostra que um toque leve e lento após uma experiência de exclusão tem o poder de diminuir sentimentos negativos

Pesquisa mediu efeitos do toque após exclusão em jogo com bola de recrutados (Foto: Jamour/Pixabay/Creative Commons CC0)
Legenda da foto

Um toque leve e gentil na pele pode amenizar sentimentos negativos após uma experiência de exclusão social, diz estudo publicado nesta quarta-feira (18) no “Scientific Reports”, publicação do grupo “Nature”.

O estudo, liderado por Mariana Von Mohr, da University College of London (Reino Unido), é consistente com descobertas recentes que sugerem que o toque suave da pele ativa sistema fisiológico que liga a pele ao cérebro.

Esses estudos prévios mostraram, por exemplo, que o toque suave pode mudar a percepção que um indivíduo tem sobre a dor física. Agora, o estudo inglês mediu os efeitos do toque gentil na dor social. Segundo autores, a pesquisa é uma das primeiras a avaliar esses efeitos.

“Mostramos pela primeira vez que o simples acariciamento lento e gentil de um estranho pode reduzir os sentimentos de exclusão após a rejeição social “, relata Mariana Von Mohr, autora principal da pesquisa, em nota.

“Na medida em que nosso mundo se torna cada vez mais visual e digital, é fácil esquecer o poder do toque nas relações humanas”, completa a autora.

Para chegar a essa conclusão, pesquisadores recrutaram 84 mulheres saudáveis para jogar um jogo virtual. No início, elas foram levadas a acreditar que estavam jogando um jogo em rede com outros dois participantes, mas o jogo era virtual.

Depois de jogar e pegar a bola várias vezes, participantes responderam a um questionário que incluía perguntas sobre sentimentos associados à rejeição, como os efeitos sobre a autoestima.

Em uma segunda parte do estudo, parte das participantes deixou de receber a bola no jogo – como acreditavam que estavam jogando com outras pessoas, isso as induziu a apresentar sentimentos de exclusão social.

Após a “rejeição”, metade dessas participantes foram vendadas e receberam um toque lento e gentil na pele; a outra metade, recebeu um toque brusco e rápido. Novamente, o questionário foi aplicado. Durante a análise, pesquisadores observaram que quem recebeu o toque lento e gentil teve seus sentimentos negativos associados à rejeição amenizados.

Segundo os pesquisadores, no entanto, a estratégia não foi capaz de diminuir por completo os sentimentos negativos gerados pela exclusão social. Cientistas também indicam que mais estudos podem aferir os aspectos neurofisiológicos por trás dos resultados encontrados.

G1