X

Notícias

Veja como Sul-Americana e Libertadores podem melhorar finanças do Corinthians

Esportes, Nacional
-
17/08/2017 11:23

Só em premiação, competições rendem, juntas, quase R$ 40 milhões em caso de título; Timão está classificado em uma e busca vaga na outra

Corinthians está vivo na Sul-Americana: torneios internacionais podem alavancar finanças (Foto: Marcos Ribolli)
Legenda da foto

Classificado para as oitavas de final da Copa Sul-Americana e bem perto de uma vaga na Taça Libertadores de 2018, o Corinthians tem motivação extra para os torneios internacionais: o dinheiro que deve entrar nos cofres do clube, que tem situação financeira delicada e tenta ganhar fôlego nas próximas temporadas.

Juntas, as duas competições podem render quase R$ 40 milhões só em cotas ao Timão. Veja como:

O campeão da Sul-Americana de 2017 recebe US$ 3,9 milhões (cerca de R$ 12,2 milhões);

O campeão da Libertadores leva R$ 26 milhões no total. Este valor deve ser reajustado para 2018.

Neste contexto, a participação na Libertadores é fundamental. Fora da edição de 2017, o clube avalia que também deixou de ganhar pelo menos R$ 20 milhões em bilheteria, patrocínios, cotas de transmissão, entre outras receitas proporcionadas pelo torneio.

Na Sul-Americana, o Corinthians ainda pode faturar, principalmente, com bilheteria. Nos dias 13, em casa, e 20 de setembro, fora, o Timão enfrenta o Racing, da Argentina, pelas oitavas de final da competição.

Os valores ajudariam em duas prioridades da diretoria alvinegra: honrar a folha de pagamento e diminuir as dívidas fiscais acumuladas pelo clube. Há ainda o Campeonato Brasileiro: caso o título se confirme, o Timão recebe cerca de R$ 20 milhões da CBF.

– Se ganhar o Brasileiro, este ano recebe um valor razoável. Tem uma receita boa entrando. Isso tudo está planejado. O próprio cascateamento de premiação da CBF neste ano é muito bom. Mesmo se o Corinthians ficar em terceiro ou quarto, recebe um bom valor. A Sul-Americana tem uma cota boa, dá para ganhar um bom dinheiro – afirmou o diretor financeiro Emerson Piovezan.

O dirigente ressaltou a importância das premiações. Parte dos valores, claro, também serve como bônus para jogadores e comissão técnica. Na conquista do Campeonato Paulista, o Corinthians recebeu R$ 5 milhões da federação estadual. Nem todo esse valor, porém, entra nos cofres.

– No Paulista ganhamos R$ 5 milhões. E não é limpo. Só de tributo tem 10%. Foram R$ 500 mil a menos de tributo, além de uma despesa ou outra – explicou Piovezan.

Com 47 pontos, o Corinthians é líder da atual edição do Brasileirão e está muito próximo de, no mínimo, garantir sua vaga na Libertadores do ano que vem. O Grêmio, segundo colocado, tem 39 pontos e um jogo a mais.

GE